Os animais de companhia normalmente são sociáveis, mas, por vezes, sofrem de alterações comportamentais, podendo manifestar um distúrbio de ansiedade de separação. Este é mais frequente em animais inseguros, nervosos ou que foram adotados em idades adultas. A ansiedade de separação está muitas vezes relacionada com mudanças dentro do ambiente familiar, mas pode também manifestar-se, simplesmente, quando os donos se preparam para sair de casa e estes pressentem que vão ficar sozinhos.

Algumas demonstrações de ansiedade mais comuns são:

Cães:

  • destruição de objetos;
  • ladrar compulsivamente;
  • salivar excessivamente;
  • perder hábitos de higiene.

Gatos:

  • lamber-se de forma excessiva;
  • vocalizações invulgares/constantes.

Como lidar com a ansiedade de separação?

O tratamento envolve uma combinação de alterações no dia-a-dia e medicações (que dificilmente funcionam isoladamente).

  1. Criar um ambiente seguro. Os animais devem ter um espaço na casa onde se sentem tranquilos e seguros. Esse local deve ser calmo, amplo e com os objetos/brinquedos que o animal mais gosta. Deve-se sempre incentivar o animal a ir para este espaço e, sempre que for sozinho recompensá-lo.
  2. O segundo passo, é alterar o estado de espírito do animal. Devemos gradualmente habituá-lo a ficar sozinho, começando com períodos de ausência curtos e ir aumentando progressivamente, deixando-o sempre com brinquedos ou outro entretenimento.
  3. Uso de feromonas (substância segregada por um animal que é associado em estados de prazer) . Atualmente existem vários tipos de difusores e coleiras que libertam estas feromonas e permitem que os animais fiquem mais calmos e serenos. Deverá sempre ser aconselhado pelo seu veterinário.
  4. Fármacos. Pode ser necessário ter de utilizar alguns fármacos para controlar a ansiedade de separação. No entanto, nunca o faça sem o conselho do seu médico veterinário.
  5. Nunca castigar. Quando existe um animal em casa que sofre de ansiedade nunca se deve castigar quando este apresenta sinais de stress, pois podemos provocar um maior medo e tormento sem ser essa a nossa intenção.

Sugestão:

Para o seu cão nunca se sentir sozinho, traga-o para o nosso  ATL +Ani+, onde pode realizar diversas atividades ao longo do dia.

Se pretender +informações ou esclarecimentos, por favor, contacte-nos pelo 935 450 515 ou pelas redes sociais de Facebook e Instagram.

 

Trabalhamos diariamente para ajudar o seu animal de companhia a ser ainda mais feliz!

 

Artigo escrito pela médica veterinária Dra. Rita Melo do Hospital Veterinário +Ani+ para o Blog +Ani+