A ecografia ou ultrassonografia é um exame de diagnóstico que utiliza ultrassons para avaliar as estruturas anatómicas que existem no organismo.

Para além de ser um exame pouco invasivo, uma vez que pode ser realizado com o animal acordado é bastante eficaz na avaliação de tecidos moles, ao contrário do que acontece com o raio-x, mais indicado para a avaliação de tecidos duros (maioritariamente ósseos).

O que podemos diagnosticar numa ecografia?

    • Gestações, a partir do 19.º dia
    • Corpos estranhos não radiopacos (que não são visíveis ao raio-x) – tecido, borracha, fios
    • Diagnóstico e controlo da evolução renal
    • Alterações estruturais anatómicas – tumores, malformações
    • Obstruções do trato urinário superior
    • Cardiopatias (avaliar as dimensões das câmaras cardíacas e grandes vasos associados)
    • Piómetras – acumulação de pus no útero
    • Tromboembolismos (obstrução de vasos sanguíneos)

Aplicações especiais da ecografia

A ecografia pode ser utilizada para guiar o médico veterinário em procedimentos como punções e biópsias através da pele, evitando assim a realização de cirurgia para a obtenção de amostras de órgãos da cavidade abdominal.

Em suma, a ecografia é um exame simples e seguro e por isso muito útil na prática clínica de animais de companhia.

 

Curiosidade:

O que há em comum entre a ecografia e os morcegos, golfinhos e baleias?

São os ultrassons!

O princípio básico de uma ultrassonografia é a ecolocalização e esta é uma capacidade biológica sofisticada, característica de alguns animais como morcegos, golfinhos e baleias. Esta capacidade permite-lhes detetarem a posição e a distância de objetos (obstáculos no próprio ambiente) ou mesmo de outros animais. Isto é, em ambos os casos são emitidos ultrassons que batem numa superfície e são refletidos, permitindo obter informação.

Se pretender +informações ou esclarecimentos, por favor, contacte-nos pelo 935 450 515 ou pelas redes sociais de Facebook e Instagram.

Trabalhamos diariamente para ajudar o seu animal de companhia a ser ainda mais feliz!

 

Artigo escrito pela médica veterinária Dra. Filipa Teixeira do Hospital Veterinário +Ani+ para o Blog +Ani+

Filipa Teixeira